12 3904-2422
Acompanhe-nos nas redes sociais:
12 3904-2422
Como chegar

Notícias



por página
Exibir:


30/09/2021
Novo Audi Q4 Sportback e-tron disponível em Portugal
O novo Audi Q4 Sportback e-tron junta-se ao Audi Q4 e-tron na categoria dos primeiros SUV 100% elétricos a chegar ao mercado e os primeiros modelos desenvolvidos com base na plataforma modular MEB do Grupo Volkswagen. Ambos impressionam com uma nova dimensão de espaço no interior e soluções pioneiras no que diz respeito à operacionalidade e sistemas de assistência à condução: do volante multifunções ao head-up display com realidade aumentada, que projeta informações à frente do condutor, numa perspetiva equivalente a uma diagonal de cerca de 70 polegadas, e que é uma novidade absoluta na Audi. Um novo passo na linguagem da Audi: o design exterior Com o Q4 Sportback e-tron, a Audi dá o próximo passo na linguagem de design dos seus modelos elétricos. Um design que impressiona, graças às proporções marcantes – grande distância entre eixos, com linhas musculadas e desportivas. Graças à sua versatilidade, o Audi Q4 Sportback e-tron é o parceiro ideal em todas as situações. Tem 4,588 metros de comprimento, 1,865 metros de largura, 1,614 metros de altura e 2,764 metros de distância entre eixos. A parte dianteira é surpreendente e a secção traseira é imponente e poderosa; a silhueta lateral é acentuada e a linha do tejadilho flutuante e especialmente baixa, ao estilo coupé. O spoiler de tejadilho e a forma impressionante do difusor do para-choques, com linhas horizontais, bem como o logótipo e-tron iluminado ao centro, acentuam o caráter desportivo. O design futurista é tipicamente Audi. Tão funcional quanto aerodinâmico.. Está disponível em oito cores para a carroçaria, incluindo a nova tonalidade metalizada Aurora violet. Aparência distinta e caráter desportivo Tudo gira em redor da criação de uma aparência desportiva. Um exemplo são as jantes de liga leve Audi Sport de 21 polegadas (opcionais), com design aerodinâmico de cinco braços em preto brilhante. Estão também disponíveis outras opções de jantes, igualmente atraentes, com dimensões que variam entre as 19 e as 21 polegadas. A iluminação exterior é integralmente em LED, estando disponíveis, em opção, as óticas dianteiras LED Matrix, que introduzem quatro assinaturas luminosas distintas, possíveis de escolher pelo condutor através do ecrã do sistema de infoentretenimento. A escolha destas quatro assinaturas de luzes diurnas – que o condutor pode alternar no sistema operacional MMI touch –, combinadas com a sequência de luz dinâmica, demonstram de forma impressionante a tecnologia de iluminação progressiva. Qualquer um dos sistemas ilumina sempre a estrada com a maior intensidade possível, sem encandear os outros utilizadores. Na secção traseira, uma faixa liga as unidades de luz. Um veículo para tudo e todos: e-mobilidade diária para todas as situações O espaço disponível no interior é comparável ao de um SUV de segmento superior, na sequência da ausência do túnel central. A sensação de espaço não se limita aos bancos dianteiros, com um generoso espaço para as pernas; os passageiros do banco traseiro também beneficiam da vantagem da plataforma modular MEB para veículos elétricos do Grupo Volkswagen: os bancos traseiros são montados numa posição cerca de sete centímetros mais elevada do que os dianteiros, para que os respectivos ocupantes também possam usufruir de uma ampla visibilidade. A capacidade do porta-bagagem varia entre 535 e 1460 litros (banco rebatível na proporção 40/20/40). A capacidade de reboque é até 1000 kg (1200 kg nas variantes quattro). Sendo um automóvel versátil e familiar, o Audi Q4 Sportback e-tron oferece ainda outras soluções de arrumação, fornecendo um volume total de 24,8 litros, incluindo o porta-luvas. Os porta-garrafas integrados na parte superior das portas são outro pormenor: mesmo garrafas de 1 litro podem ser arrumadas com segurança e com um alcance ideal. O interior progressivo do Audi Q4 Sportback e-tron é caracterizado pela inovação tecnológica, espírito desportivo e funcionalidade. Além disso, o volante de nova geração espelha o futuro dos modelos elétricos: os raios superiores apresentam superfícies em preto com áreas funcionais iluminadas, para indicar os botões que estão ativos; ligeiras saliências separam-nos uns dos outros, tornando-os mais fáceis de usar, e os botões fornecem um suave feedback tátil quando pressionados. O painel de instrumentos está direcionado para o condutor e dividido em áreas separadas, integrando dois ecrãs que são, ao mesmo tempo, elementos de design. Também totalmente novo é o volante multifunções, que o condutor utiliza para controlar o painel de instrumentos digital. Além do head-up display com realidade aumentada, destaque para o sistema de infoentretenimento MMI com ecrã tátil de 10,1 polegadas, que estará brevemente disponível com 11,6 polegadas. O controle de voz natural fornece a terceira interface operacional. O head-up display de realidade aumentada sobrepõe as informações fornecidas por alguns dos sistemas de assistência e os símbolos de navegação de uma forma conveniente para o condutor visualizar. Essas informações são exibidas dinamicamente num grande plano de visão, aparecendo numa imagem virtual, a uma distância simulada de, aproximadamente, dez metros ou mais do condutor, criando um efeito surpreendente. O revestimento dos bancos, constituído por poliéster reciclado (PET), está disponível para o interior desportivo do nível S line. Fonte: Auto News
Ler mais
30/08/2021
Inédito, Audi Q5 e-tron aparece em imagens de patente
Patentes vazadas mostram como será o SUV elétrico. A família de carros elétricos da Audi está crescendo. Ela já tem um SUV elétrico, o Audi e-tron, e já prepara a apresentação de mais um. O inédito Q5 e-tron teve seu visual revelado antes da hora pelo departamento de patentes chinês.   Ele chegou a ser antecipado pelo Audi Shanghai Concept, apresentado em abril. Em sua versão de produção, será mais barato que o Audi e-tron, e posicionado entre o futuro Audi Q4 e o Q7.  Baseado na plataforma MEB, o Q5 e-tron terá versão com dois motores e tração integral, gerando 306 cv e 31,7 kgfm. Essa configuração, provavelmente, será reservada para uma versão topo de linha.   Outras duas versões com apenas um motor e tração dianteira também estarão disponíveis. Para a intermediária, espera-se potência próxima aos 200 cv. Já o modelo de entrada, deve ter cerca de 178 cv. O conceito teve alcance anunciado de 560 km (baseado nos ciclos de testes da WLTP).   Imagens de uma mula de testes, muito próxima da versão de produção, assim como a de patentes registradas na China, já circulam pela internet. Diferente daquele que foi mostrado em abril, foi possível ver o interior (o modelo apresentado na China tinha vidros escurecidos) do conceito camuflado. O display digital e a tela de multimídia flutuante tornam o layout muito semelhante ao do Audi Q4.  Na parte externa, é possível encontrar muitas semelhanças com o Shangai Concept, principalmente nos faróis de LED e luzes diurnas. Na traseira, ele tem uma faixa de LED que interliga as lanternas, além de um spoiler.  Tudo indica, porém, que o Q5 elétrico será exclusivo para o mercado chinês e posicionado entre o Q4 e o Q7.  Enquanto isso, os Estados Unidos terão o Q6 e-tron, um outro SUV, mas que compartilhará a mesma plataforma do futuro Porsche Macan EV.  Fonte: Quatro Rodas
Ler mais
30/07/2021
Avaliamos os novos Audi Q5 e Q5 Sportback por mais de 500 km
Conforto, potência e luzes OLED garantem uma viagem tranquila, segura e rápida a bordo da nova geração do Q5. Imagine guiar os novos Audi Q5 e Q5 Sportback por mais de 520 km para avaliar o desempenho do modelo alemão? Foi exatamente isso que nós fomos convidados a fazer durante dois dias percorrendo estradas entre São Paulo e Poços de Caldas (MG).   Com motor quatro cilindros 2.0 TSFi de 249 cv de potência e 37 kgfm de torque, o novo Q5 pode chegar aos 237 km/h de velocidade máxima e seu 0-100 km/h é bem rápido para um SUV: 6,3 segundos. A transmissão automática é feita pelo câmbio S tronic de 7 marchas e a tração é integral quattro. O carro ainda recebe a assistência de um sistema elétrico de 12v para reduzir consumo e emissões de poluentes.   Já com o pé na estrada, avaliamos o primeiro trecho de SP até Holambra (SP), com uma rápida parada na Confeitaria Zoet em Zout, conduzindo o Q5 com a carroceria tradicional (de SUV), enquanto a segunda parte da ida até MG foi feita com o Sportback.   As duas opções garantem muito conforto e tranquilidade graças aos itens de assistência de condução, como o controle de cruzeiro adaptativo, assistente de permanência em faixa (entre 60 km/h e 250 km/h), frenagem automática de emergência, monitor de ponto cego, sensores de estacionamento e assistente de tráfego reverso.  Como avaliamos as versões topo de linha, elas também eram dotadas do head up display, projetando informações relevantes diretamente no campo de visão do motorista. É um item opcional bacana deste modelo para ficar atento em sua velocidade na estrada.   O Audi Drive Select, presente em vários modelos da marca, foi outro item que conseguimos testar bem tanto nas rodovias quanto em nossa experiência off-road em visita na Fazenda Irarema, nas proximidades de Poços de Caldas, onde pudemos conhecer um dos azeites mais premiados do mundo.  Na viagem de volta após nossa hospedagem no Palace Hotel nós aproveitamos para analisar o consumo de combustível guiando sempre próximo das velocidades limites das rodovias e a média do 2.0 a gasolina foi de 10,5 km/l.   Novo design e itens da parte interna  A nova geração do Q5 recebeu uma nova grade octogonal, novos para-choques e faróis, nova central multimídia MMI Touch de 10,1 polegadas, enquanto o painel digital é de 12,3 polegadas.   O ar-condicionado possui 3 zonas e o carro também é equipado com carregador de celular por indução, além de ter como novidade o emparelhamento de até dois smartphones com o veículo ao mesmo tempo por bluetooth.  As diferenças entre o Q5 e o Q5 Sportback  A diferença mais notável entre ambos está na parte externa do carro, principalmente por conta do estilo cupê da Sportback, com a coluna C mais inclinada e a caída da terceira janela lateral.   Outras mudanças são mínimas, como pudemos ver no porta-malas. O Q5 possui capacidade de armazenar 520 litros, enquanto o Sportback comporta apenas 10 litros a menos. Esses números podem ser ampliados com os bancos traseiros rebatidos: 1520 litros x 1480 litros, respectivamente.   Luzes OLED  O sistema inteligente de luzes OLED na traseira é adaptável e, além do design inovador, tem o objetivo de alertar veículos, pessoas ou objetos que estejam localizados atrás do Q5. Ele possibilita alguns desenhos de luzes e possui três tipos de assinaturas diferentes, mas lembre-se que é preciso escolher uma delas antes de comprar o carro.  Já os faróis full-LED Matrix permitem uma adaptação automática da distribuição de fachos de luz, algo que é mais perceptível na estrada à noite. Ainda na parte externa, as rodas podem ser de 19 ou de 20 polegadas.   Fonte: iCarros
Ler mais
30/06/2021
Novo Audi RS3 terá motor turbo de cinco cilindros e modo drift
Bastará um botão para mudar entre o equilíbrio para o dia-a-dia, e andar de lado em uma pista de corrida.  O Audi RS3 Sedan e RS3 Sportback irão oficialmente manter o motor 2.5 turbo de cinco cilindros em linha. A fabricante confirma a motorização e mais detalhes, além de divulgar novas imagens de dois modelos camuflados. O anúncio feito hoje (23) pela fabricante também revelou detalhes do novo diferencial com divisão de torque do RS3, que dá ao sedã e ao esportivo compacto ainda mais agilidade e equilíbrio. E terá até um modo drift. Ainda não temos todos os detalhes sobre as mudanças feitas no clássico motor 2.5 turbo de cinco cilindros, mas a Audi confirmou que o modelo produzirá 400 cv de potência e 51 kgfm de torque. A força pode ser a mesma, mas agora é entregue entre 5.600 e 7.000 rpm, mais cedo do que a geração anterior. O torque foi elevado em 2,03 kgfm e é transmitido por um sistema de dupla embreagem e 7 marchas para todas as quatro rodas. O RS3 alcança os 100 km/h em 3,8 segundos, e atinge velocidade máxima de 290 km/h. Esses números superam os 4,0 segundos do Mercedes-AMG CLA 45 e a velocidade máxima de 270 km/h. Poder incorruptível O que mantém toda essa força sob controle é o novo divisor de torque no eixo traseiro feito especialmente para o RS3. Usando uma embreagem multi-disco avançada em cada semi-eixo traseiro, o RS3 pode enviar energia ativamente para a direita ou esquerda, forçando a roda externa nas curvas para reduzir o subesterço e melhorar a dirigibilidade. Surpreendentemente, o menor RS da Audi pode enviar 100% do torque do motor para apenas uma das rodas traseiras em certas situações, o que traz muita flexibilidade e é algo que a própria empresa diz oferecer a estabilidade ideal. De acordo com a Audi, muitos pontos do hardware do RS3 são compartilhados com o Volkswagen Golf R e seu novo diferencial de vetorização de torque, embora o ajuste seja único. O seletor Audi Drive Select possui dois modos dedicados à direção esportiva. Além dos modos Conforto, Automático, Dinâmico e Eficiência, há o RS Performance que fornece o máximo de potência possível para o eixo traseiro, equilibrando o manuseio e reduzindo o subesterço para aceleração mais rápida - mas sem que a tração fique 100% traseira. Já o segundo modo novo é o RS Rear, que passa todo o torque para as rodas traseiras. Na prática, é o modo drift para quem quer queimar um pouco de pneu nas pistas, andando com o RS3 de lado. Como de costume, os modos de direção modificam o peso da direção, a resposta do acelerador e a rigidez da suspensão também. Falando nisso, o novo Audi RS3 oferece duas opções de suspensão diferentes. Os amortecedores padrões são estáticos, com partes como válvulas internas exclusivas do RS3. Como opcional, pode ser equipado com uma suspensão adaptativa que faz com que cada amortecedor reaja individualmente às imperfeições da estrada, utilizando os modos do Audi Drive Select pode-se determinar o quão firme ou suave eles se comportam em relação aos solavancos. Embora a Audi não tenha revelado oficialmente o RS3 na íntegra, tudo indica que o esportivo não irá perder muito da dinâmica e diversão ao dirigir do modelo anterior. Além do mais, parece que será ainda mais agradável para o motorista enfrentar uma serra montanhosa com o motor de cinco cilindros, pelo novo equilíbrio prometido. Esperamos conhecer o novo Audi RS3 ainda neste ano. Fonte: Motor1
Ler mais
09/03/2021
Audi amplia programa de carros por assinatura no Brasil
Foi divulgado nesta segunda-feira (1) pela Audi do Brasil que o programa de carros por assinatura foi ampliado e agora também conta com a novidade do modelo e-tron Sportback em seu portfólio. O Audi Luxury Signature é um programa de carros de luxo por assinatura para potenciais clientes. As concessionárias Audi Center são responsáveis por apresentar as informações dos modelos e planos disponíveis. Ao confirmar o interesse, o cliente escolhe o veículo de sua preferência e pode adicionar opcionais e/ou blindagem, com respectiva adição de valor no plano de assinatura. Para os modelos e-tron será possível adicionar na parcela um carregador adicional, do tipo home charger de 7,4 kw ou 11 kw. O programa de carros por assinatura da Audi ainda conta com os modelos Audi A6 Sedan, A7 Sportback, Q8 e Audi e-tron. “O Audi Luxury Signature provou ser interessante para a empresa e principalmente para os clientes, por isso decidimos adotá-lo como um serviço definitivo", declarou Johannes Roscheck, CEO da Audi do Brasil. "Além do pioneirismo no segmento de mobilidade de luxo, o modelo de negócios de carro por assinatura é uma tendência de mercado e atende à demanda dos clientes de ter o poder de escolha, que encontra no portfólio da marca a possibilidade de adquirir ou de apenas usufruir de veículos altamente tecnológicos”. Outra novidade nas opções de contratação é que os clientes agora passam a ter duas alternativas de parcelas fixas ou reajustáveis conforme o IPCA - na fase piloto era possível assinar o plano apenas com parcelas mensais reajustáveis pelo IGP-M. As outras normas do programa permanecem inalteradas: os planos possuem duração mínima de 24 meses e contemplam até 2.000 km para rodar por mês. Seguro, IPVA, licenciamento, assistência 24 horas e manutenção preventiva continuam inclusos.    O projeto, que é desenvolvido em parceria com a Fleet Solutions, empresa do Grupo Volkswagen, tem a intenção de ser expandido para outras cidades brasileiras nos próximos meses. Atualmente, já atende em São Paulo e região metropolitana.  Os valores das assinaturas de parcelas fixas por mês partem de R$ 10.490 para o Audi A6 Sedan, R$ 11.490 para o Audi A7 Sportback, R$ 11.590 para o Audi e-tron, R$ 11.890 para o Audi e-tron Sportback e R$ 13.890 para o Audi Q8. Fonte: Motor 1
Ler mais
08/02/2021
Novo Audi Q5 e o inédito Q5 Sportback já podem ser encomendados no Brasil
A Audi anunciou o início da pré-venda, no Brasil, do novo Q5 e do inédito Q5 Sportback, a versão cupê do SUV médio de luxo. Enquanto o modelo tradicional exibe sua reestilização de meia vida, o SUV-cupê é totalmente novo e vem para acirrar a disputa na categoria que reúne diferentes rivais.   Design renovado O novo Audi Q5 tem como principal novidade o design atualizado com a identidade mais recente dos carros da marca das argolas. A dianteira exibe um novo para-choques com a grade octogonal maior e molduras nas luzes auxiliares que lhe dão um aspecto mais bruto. Já os faróis e lanternas incorporam a tecnologia de iluminação OLED, com luzes dinâmicas. Por dentro, as mudanças são mais discretas. O foco na cabine é a conectividade, bom como as tecnologias embarcadas. O novo Q5 traz a central multimídia MMI com tela de 10,1 polegadas sensível ao toque, algo que era esperado e necessário. O SUV também traz o Virtual Cockpit, que projeta o quadro de instrumentos em uma tela de 12,3 polegadas. Outra novidade do Q5, também presente no Q5 Sportback, é o controle de cruzeiro adaptativo com alerta de saída de faixa. O sistema emite um sinal sonoro e faz leves correções na direção caso perceba que o veículo está saindo involuntariamente da faixa de rodagem. Também é possível configurar o recurso para fazer o volante vibrar nessas situações.   Urbano com 4×4 A dupla da Audi será vendida nas versões S line e S line Black, e o Q5 terá ainda a opção Prestige. Todas usam o mesmo conjunto mecânico. Este é composto pelo motor 2.0 TFSI turbo a gasolina de 249 cv e 37,7 mkgf de torque, e a transmissão automática S-tronic de dupla embreagem e sete marchas. Os SUVs contam, por fim, com a tração Quattro Ultra. Segundo a Audi, Q5 e Q5 Sportback têm rigorosamente os mesmos números de desempenho. A aceleração de zero a 100 km/h leva 6,3 segundos, e a velocidade máxima atinge 237 km/h. O sistema Audi Drive Select oferece a possibilidade de ajustar os SUVs para uma condução mais dinâmica, confortável ou dedicada à eficiência energética e redução do consumo. Fonte: Jornal do Carro  
Ler mais
04/01/2021
Audi e-tron é eleito o melhor carro elétrico do Brasil por júri especializado
Um dos grandes destaques da premiação Mobilidade Estadão 2020 foi o Audi e-tron, o primeiro automóvel 100% elétrico da marca. Ele venceu em Veículo Elétrico, uma das 13 categorias da tradicional premiação Jornal do Carro, que ocorre há 15 anos. Neste ano, a premiação Jornal do Carro foi incorporada ao Prêmio Mobilidade Estadão 2020, que envolveu ainda outras quatro categorias: Estradão (caminhões), MotoMotor (motocicletas), Serviços e Mobilidade, totalizando, no geral, 36 categorias.  Lançado no Brasil em abril de 2020, o e-tron é um modelo de importância estratégica para os planos da Audi, que prevê neutralizar totalmente suas emissões de carbono até 2050, e, para isso, já criou outros modelos elétricos: e-tron Sportback (já lançado no mercado brasileiro), e-tron S, e-tron S Sportback, e-tron GT e RS e-tron GT – estes três últimos desembarcam no País durante o próximo ano. Com dois motores elétricos – um em cada eixo –, o SUV tem à disposição potência equivalente a 408 cv, além de 57,2 mkgf de torque. Esses números proporcionam ao SUV desempenho digno de muitos esportivos, como a aceleração de 0 a 100 km/h feita em apenas 5,7 segundos. Já a velocidade máxima é limitada eletronicamente a 200 km/h. A autonomia de 436 km – uma das atrações do modelo, segundo os jurados da premiação – permite utilizar o e-tron tanto em trajetos urbanos, quanto em viagens. O Audi e-tron pode ser recarregado por meio de uma tomada externa e o tempo da recarga vai depender da potência elétrica disponível (o veículo aceita, inclusive, tomadas domésticas de 110 V). No caso de estações de carregamento ultrarrápido, com 150kW, por exemplo, é possível recarregar até 80% das baterias em 30 minutos. O SUV elétrico da Audi pode estender sua autonomia de duas formas: por meio das desacelerações, quando os motores elétricos atuam como geradores para enviar eletricidade às baterias, ou pelo uso dos freios, quando o sistema eletro-hidráulico transforma a energia gerada nas frenagens em eletricidade. O e-tron conta ainda com um sistema totalmente novo, por meio do qual é possível selecionar o grau de recuperação de energia, usando as borboletas junto ao volante. No nível máximo, além de produzir o máximo de eletricidade, o sistema ainda freia o veículo de maneira mais acentuada. Assim, ao trafegar em baixas velocidades com esse ajuste, o motorista praticamente não necessita utilizar o pedal do freio.  Outra inovação tecnológica presente no Audi e-tron é o sistema de câmeras que substitui os espelhos retrovisores. Além de melhorar a aerodinâmica do SUV – o modelo possui coeficiente de arrasto de apenas 0,27, o menor da categoria – o equipamento aumenta a segurança, pois as câmeras proporcionam visibilidade melhor que a dos espelhos convencionais em situação adversas, como chuva, neblina e à noite. As imagens são exibidas em duas telas de sete polegadas instaladas em posição estratégica nas laterais da cabine, permitindo que o motorista se adapte rapidamente.  Ainda com relação à aerodinâmica, o e-tron conta com suspensão pneumática que se ajusta automaticamente à utilização. Assim, ao trafegar em estradas durante uma viagem, por exemplo, o sistema identifica a situação e reduz a altura da carroceria em relação ao piso, melhorando a aerodinâmica, e, consequentemente, ampliando a autonomia, e ainda garantindo baixo nível de ruído interno, o que significa ainda mais conforto.  Por falar nisso, o Audi e-tron, com seus 2,93 m de entre-eixos, oferece muito espaço interno e comodidade aos seus cinco ocupantes. Por não possuir eixo cardã, o assoalho do veículo é totalmente plano, o que se traduz em mais conforto, especialmente para o eventual terceiro ocupante do banco traseiro. O porta-malas tem capacidade para 600 litros de bagagem, mas com o banco traseiro rebatido, o espaço pode ser ampliado para até 1.725 litros. Disponível em duas versões de acabamento, o Audi e-tron possui uma extensa lista de equipamentos em seu catálogo, com destaque para faróis 100% de LED Matrix HD, sistema Pre Sense (identifica a possibilidade de uma colisão e tensiona os cintos de segurança, ajusta os bancos e fecha vidros e teto-solar), alerta de mudança de faixa, assistente de tráfego reverso (avisa e até freia o carro, caso detecte a possibilidade de um acidente durante manobras de ré), controle de cruzeiro adaptativo, assistente de estacionamento, ar-condicionado automático de quatro zonas e teto solar panorâmico. A central multimídia MMI traz navegador incorporado, possui tela sensível ao toque de 10,1 polegadas e é compatível com celulares iOS e Android. Produzido na Bélgica, o Audi e-tron possui garantia de quatro anos para o veículo e de oito anos para as baterias.  Fonte: Estadão
Ler mais
10/11/2020
Audi e-tron e derivados serão fabricados também na China
Dentro do grupo Volkswagen, a Alemanha ainda exerce uma posição de destaque na produção de alguns modelos das marcas do conglomerado de Wolfsburg. Contudo, a China está cada vez mais exigindo atenção da empresa. Sendo o maior e mais importante mercado para a VW, a China quer cada vez mais carros elétricos da empresa e, além da MEB, a montadora alemã fecha agora a produção da base Premium Platform Electric (PPE), que foi desenvolvida pela Audi em parceria com a Porsche. O processo inicialmente será em CKD e a FAW-Audi ficará responsável pela produção de modelos derivados do Audi e-tron, que no momento tem sua família composta de SUV, SUV-cupê e cupê quatro portas. Eles são os maiores e mais caros carros elétricos da marca de Ingolstadt. Feitos em Bruxelas, os modelos da família e-tron serão produzidos em Changchun, na província de Jilin, mas ainda não se sabe quais versões deverão atender o consumidor chinês. O Audi e-tron existe nas versões 50 Quattro e 55 Quattro, que possuem baterias de lítio de 71 kWh e 95 kWh, respectivamente. Além dele, a família tem ainda o Audi e-tron Sportback, que compartilha a mesma propulsão e baterias. Por fim, o Audi e-tron GT fecha a trinca com sua carroceria fluída e excelente performance. Até 2021, o trio estará completo no portfólio nacional da Audi. Ainda na Volkswagen, a marca inicia a produção de elétricos na China com os ID.4 X e ID.4 Crozz, mas promete oito modelos elétricos no total. Isso inclui um sedã chamado ID.5, assim como sua variante perua, que pode ser conhecida como ID.5 Space Vizzion ou com duas designações, por conta das duas sócias da Volkswagen, a exemplo do ID.4. Além disso, a VW tem ainda um SUV de sete lugares para emplacar como ID.6, outro que deve acrescentar dois produtos. Por fim, os modelos ID.1 e ID.2 são esperados para fazer volume às operações chinesas da montadora. Fonte: Notícias Automotivas
Ler mais
09/10/2020
Audi e-tron GT, que virá ao Brasil, iniciará produção em série ao lado do R8
Esportivo elétrico trará muitas inovações e tem estreia aguardada para o fim deste ano Recentemente confirmado de forma oficial para o Brasil, o Audi e-tron GT não será apenas um modelo destinado a expandir a gama de emissão zero da marca dos quatro anéis. Em um mundo feito de sinergias, compartilhamento de componentes e economia de escala, o próximo esportivo elétrico chegará ao mercado como um carro exclusivo e inovador em vários aspectos. Previsto para estrear em breve: ele será apresentado em sua forma definitiva no final do ano e, novamente antes do final de 2020, ele entrará em produção. Para a comercialização, entretanto, teremos que esperar até o primeiro semestre de 2021.   O Audi e-tron GT nascerá na mesma plataforma do Porsche Taycan e compartilhará uma boa parte do trem de força com seu 'primo' de Zuffenhausen. O esportivo da marca dos quatro anéis, porém, será feito inicialmente em pequenas quantidades e por isso, tecnologias de construção de última geração serão adotadas de forma artesanal. O esportivo também será o primeiro elétrico da montadora a ser fabricado na Alemanha. Ele sairá da fábrica de Heilbeonn, recentemente modernizada para acomodar a produção de modelos de edição limitada e que, graças a grandes investimentos, é capaz de integrar operações manuais com sofisticados processos robóticos.  Para a construção do e-tron GT, a Audi decidiu usar protótipos físicos pela primeira vez, para adotar operações altamente automatizadas e controles de qualidade sem precedentes. A mesma linha de produção do Audi R8 O e-tron GT nascerá em uma linha de montagem que consiste em 36 ciclos de trabalho. A maioria deles é compartilhada com o outro supercarro da empresa Ingolstadt, o R8, que também é produzido em Heilbeonn e também poderá se tornar elétrico no futuro, graças à Rimac. "O R8 e o e-tron GT são completamente diferentes - explicou Wolfgang Schanz , gerente da fábrica - mas graças a um bom trabalho de otimização do processo, fomos capazes de produzi-los com métodos semelhantes que aumentaram enormemente a qualidade e a eficiência".    Para alcançar esses resultados, a fábrica também recorreu à utilização de carrinhos automatizados, capazes de se movimentar sem condutor. Estes são os dados técnicos do conceito no momento: Bateria: 90 kWh Autonomia: 400 km Potência máxima: 590 CV 0-100: 3,5 segundos Velocidade máxima: 240 km/h Até o momento, ainda não temos informações técnicas sobre o e-tron GT definitivo nem podemos vê-lo com o visual de produção. Caso você não saiba, ele também será apresentado em uma versão S de alta performance, mas também neste caso, ainda é cedo para podermos especular que tenha alguma afinidade com o primo Taycan Turbo S. Porém, o "ronco" do e-tron GT já podia ser ouvido. É um som futurista criado no computador por meio de estudos aprofundados realizados também dentro de uma câmara anecoica. Lembra o som de uma nave espacial mas com um toque musical e quase sinfônico e tem a dupla vantagem de destacar o carácter elétrico do automóvel e destacar o sua personalidade esportiva. O som emitido pelo carro em movimento, que muda com a velocidade e aceleração e se modifica de acordo com a entrega de potência. Além disso, ele também se calibrará em diferentes níveis de ruído de acordo com o programa de condução definido pelo Audi drive select. Fonte: Insideev UOL
Ler mais
10/09/2020
Novo Audi A3 é testado no Brasil; hatch deve estrear no país em 2021
A nova geração do Audi A3 foi revelada no começo deste ano e já está à venda na Europa, Por aqui, a fabricante confirmou sua venda, mas não quis precisar uma data de lançamento. Enquanto isso, uma unidade com placas da Alemanha (!) roda em testes pelas estradas de São Paulo. Desta vez, UOL Carros flagrou o veículo em São Bernardo do Campo (SP), cidade conhecida por abrigar as sedes de várias montadoras, como Mercedes-Benz, Toyota e, claro, Volkswagen. Apesar da camuflagem é possível identificar o novo A3 por baixo do disfarce. Por se tratar de uma unidade destinada exclusivamente a testes, ela está equipada com rodas de aço sem calotas, que obviamente serão "substituídas" por rodas de liga leve no carro vendido no Brasil. Frente a seu antecessor, o hatch ganhou 3 cm no comprimento (4,34 m) e 3 cm adicionais na largura (1,82 m). A altura continua em 1,43 m e o entre-eixos também não mudou: 2,64 m. Por dentro, o A3 ganhou painel digital e uma nova central multimídia, bem mais moderna e com processador 10 vezes mais rápido do que o utilizado até então. Há várias assistências de condução, como frenagem autônoma de emergência e alerta de mudança de faixa. Opcionalmente, o cliente pode adquirir sistema de estacionamento semiautônomo, assistente de mudança de faixa, alerta de colisão em tráfego cruzado e piloto automático adaptativo. No mercado europeu, o novo A3 está disponível nas motorizações 2.0 TDI (com 116 cv ou 150 cv) e 1.5 TFSI, que entrega 150 cv. Sem data Procurada pela reportagem de UOL Carros, a assessoria de imprensa da Audi afirmou que "o veículo está no Brasil para testes de durabilidade, cujo objetivo é coletar dados sobre o comportamento do veículo considerando as condições locais, como clima e temperatura, diferentes terrenos e combustíveis". A fabricante também declarou que "ainda não há data confirmada para a chegada do novo A3 no Brasil". De toda maneira, UOL Carros acredita que o hatch deve estrear por aqui em 2021. Fonte: UOL Carros
Ler mais

Anterior
Próximo
1 / 7
Audi
Center S. J. dos Campos
Avenida Jorge Zarur, 181
Vila Ema - 12243-081
(12) 3904-2422
Audi
Center Mogi
Avenida Francisco Ferreira Lopes, 535
Vila Lavínia - 08735-200
(11) 4795-6070
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso site, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa política de privacidade.
Saiba mais
Estou de acordo